Seja bem-vindo. 14 de junho de 2024 02:07
Previous slide
Next slide

Cristóvão Tormin: um passado que condena

Cristóvão Tormin: um passado que condena

Amigo de longa data da vice-prefeita de Luziânia é investigado por diversas acusações, principalmente de suposto assédios a mulheres.

Sob o título: “meu passado me condena!”, a matéria destaca que essa é a “melhor resposta ao jogo de mentiras e falsidades veiculado” pela oposição paralelamente de Luziânia-GO que, “quando governo, escondeu a própria corrupção debaixo do tapete”.

“A oposição usa às redes sociais para ocultar seus inúmeros malfeitos e ilicitudes. Não bastassem os escândalos da gestão do ex-prefeito Cristóvão Tormin, os opositores tentam desviar a atenção de sua mazela mais recente: a vice-prefeita e acusada de uma suposta “fura-fila” na saúde, que é acusada por uma moradora, Ana Lúcia e investigada pela Polícia Civil de ter participado de um suposto esquema de corrupção habitacional na época em que foi vereadora, além de aterroriza a população com notícias falsas”, afirma um vereador da cidade.

Cristóvão Tormin na época prefeito pelo partido (PSD), em 27/11/2020, foi alvo, de uma ação movida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), por meio da 6ª Promotoria de Justiça do município. A acusação contra ele seria de improbidade administrativa, uma vez que ele é suspeito de ter cometido assédio moral e sexual contra uma servidora da prefeitura nos últimos anos de sua gestão.

Segundo a ação, ao manter o réu à frente da administração municipal naquela época, principalmente por sua posição política no município, é forte séria de impacto negativo na população e ocasiona descrédito nas instituições públicas.

“Verifica-se que as condutas lascivas, indecorosas e não consentidas praticadas por Tormin, no exercício e por conta do cargo que ocupa, contra a vítima afrontam a Constituição Federal, maculando não só a dignidade sexual da vítima, mas também a moralidade administrativa do cargo de chefe do Poder Executivo municipal”, afirmou a Promotoria de Justiça.

A Polícia Federal suspeita que tenha ocorrido fraudes em dois contratos feitos pelo Fundo Municipal de Saúde para compra de 15 mil testes para Covid e para produção de vídeo institucionais associados às ações de combate à pandemia dos anos 2020, denúncias que manchou a vida do atual deputado.

O parlamentar Cristóvão Tormin, se ele mesmo não for o candidato a Prefeito nas eleições de 2024, possivelmente será o principal coordenador de campanha da oposição, com que moral esse grupo vai para rua pedir seu voto cidadão? Estão, iguais o navio do Titanic, só afundando!!

Aluno de medicina é preso pela PF por fraudar Enem e fazer provas em nome de outros candidatos no PA

André Ataíde era aluno do 7º semestre da Universidade do Estado do Pará é investigado por suspeita de ter feito prova do Enem para duas pessoas também aprovadas para curso de medicina. Os três foram afastados na universidade.

A Polícia Federal prendeu, no início da tarde desta sexta-feira (29), em Belém, o suspeito de ter feito provas do Enem no lugar de pelo menos outras duas pessoas. A prisão faz parte da operação Passe Livre, deflagrada dia 16 de fevereiro deste ano, em Marabá, sudeste do Pará. A defesa do investigado informou que vai recorrer da prisão.

Estudante de medicina, André Rodrigues Ataíde, 23 anos, estava na casa de parentes na capital paraense quando foi capturado, às 14h30, dando cumprimento ao mandado de prisão preventiva por falsidade ideológica e uso de documento falso, além de estelionato com causa de aumento de pena (por ter sido praticado contra autarquia).

O jovem é o principal alvo da investigação. Segundo a Polícia Federal, ele teria realizado a prova para um parente, em 2022; e para um amigo de longa data, em 2023. André teria falsificado a assinatura ao assinar as provas do Enem. Em ambos episódios de fraude, os candidatos foram aprovados.

André era estudante de medicina da Universidade do Estado Pará (UEPA) no campus de Marabá, no sudeste do Pará. Ele tinha bom histórico escolar de notas. A UEPA decidiu suspender os três alunos de medicina investigados pela Polícia Federal.

 

Polícia cumpre mais um mandato de busca em endereços de Cristóvão Tormin

Polícia cumpre mais um mandato de busca em endereços de Cristóvão Tormin

Esta já é a segunda Operação da Polícia que recolheu celulares, computadores e dinheiro em endereços do ex-prefeito de Luziânia

A Polícia Civil de Goiás, através da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap), deflagrou, nesta segunda-feira (11), a Operação Ouro ou Prata, ocasião em que foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, quebras de sigilos bancário e fiscal contra o ex-prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PRD) e outros dois investigados em suposto esquema de desvio de recursos públicos de uma entidade localizada em Luziânia.

As operações miraram a casa do deputado e também seu gabinete na Assembleia Legislativa e foram recolhidos celulares e computadores que serão periciados pelos peritos da PC-GO.

Procurada, a Decarp não respondeu às solicitações da imprensa, e como a investigação acontece em segredo de justiça, não foi possível confirmar mais informações sobre o caso.

INVESTIGAÇÃO DA PF

Além da operação da PC-GO, Cristóvão Tormin também é investigado pela Polícia Federal em suposto desvio de recursos federais destinadas ao combate à Covid-19, em 2020.

Os desdobramentos da investigação resultaram na ação intitulada “Últimos Atos”, que em 05 de abril de 2023, encontrou R$ 3 milhões na casa da mãe do deputado. A investigação também corre em segredo de justiça e ainda não foi julgada.

Cenas forte ; Durante festa Venezuelanos são atacados por vizinho armado com facas em Valparaíso

Cenas forte ; Durante festa Venezuelanos são atacados por vizinho armado com facas em Valparaíso

A polícia militar de Valparaíso de Goiás foi acionada na noite desta quarta-feira 06/03 para deslocar até a rua 10 quadra 24 lote 08 para atender uma ocorrência repassada pela central de operações onde uma briga acabou terminando com dois esfaqueados. Chegando no local, os policiais tomaram conhecimento que o acusado de provocar a confusão foi Marcos André Guedes 57 anos, e teria sido Socorrido pelo SAMU até o cais de Valparaíso com várias perfurações pelo corpo provocadas por uma tesoura usada pela vítima, um venezuelano enquanto tentava se defender.

Na delegacia, o homem que teria dado golpes de tesoura no causador da briga é de origem venezuelana e estaria acompanhado de mais dois familiares também estrangeiros, Os venezuelanos envolvidos na confusão disseram que estavam em uma confraternização de aniversário entre os três quando o vizinho ( agressor) teria chegado sem camisa alterado e com uma caixinha de cerveja. Os venezuelanos observaram que o homem aparentava sinais de embriaguez ou que teria usado alguma substância ilícita do tipo droga e que forçou amizade para participar da comemoração, Assim que tomou as seis cervejas que levou, ele pediu mais cerveja e foi informado que não teria.

Os moradores da kitnet pediram que ele se retirasse que a comemoração teria acabado, o Acusado desceu até sua kitnet pegou duas facas e partiu para cima dos vizinhos, um dos venezuelanos pegou uma tesoura para se defender e neste momento começou a briga facas contra a tesoura. Ao ser atacado pelo visinho que utilizava uma faca e sofrer um corte superficial na testa durante a luta corporal, ambos caíram no chão agarrados e neste momento o agressor acabou levando vários golpes de tesoura pelo corpo, percebendo que o causador da confusão estava sem reação, o venezuelano parou com os ataques e chamaram o socorro do Samu e a polícia militar.

O acusado de atacar os vizinhos foi socorrido pelo samu desacordado e inconsciente e desorientado até o Cais onde permanece internado, Na delegacia, os venezuelanos foram ouvidos e confeccionado uma ocorrência de lesão corporal dolosa, o caso segue para justiça. Marcos André Guedes acusado das agressões tem passagens pela polícia e se encontra em prisão domiciliar do sistema prisional de Goiás.

Colaboração: Radar Valparaíso News.

Homem é preso por matar e agredir animais em Valparaíso de Goiás; filhotes foram encontrados esqueléticos

Homem é preso por matar e agredir animais em Valparaíso de Goiás; filhotes foram encontrados esqueléticos

Animais foram encontrados pela polícia sem água ou comida, em situação de completo abandono. Suspeito vai responder por crime de maus-tratos contra cão ou gato.

Um homem foi preso em flagrante suspeito de praticar crime de maus-tratos contra nove cachorros e um gato, de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente de Valparaíso de Goiás. A Polícia Civil (PC) informou que ele vai responder por crime de maus-tratos contra cão ou gato.

Não foi localizada a defesa do suspeito até a última atualização desta reportagem.

O caso aconteceu na etapa B da cidade do Entorno do Distrito Federal (DF) nesta sexta-feira (1º). Os animais foram resgatados e o homem foi encaminhado para 1ª Delegacia de Polícia de Valparaíso. O nome dele não foi divulgado.

Segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, foi possível identificar o suspeito por meio de uma denúncia anônima. Em conjunto com a polícia Civil, foi possível chegar até a residência e dar voz de prisão para o tutor dos animais.

Conforme relatado para a pasta, os animais estavam em situação degradante, o tutor agredia os filhotes e um cachorro já havia morrido. De acordo com a PC, ao chegar no local, foi constatado um ambiente sem nenhuma condição de higiene e alguns animais estavam em estado de “extrema subnutrição”.

Ainda de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, o tutor dos animais os deixou por um período prolongado sem água ou comida, em situação de completo abandono.

Goiás: mãe apanha do filho ao pedir ajuda em afazeres domésticos

Goiás: mãe apanha do filho ao pedir ajuda em afazeres domésticos

Segundo a Polícia, a vítima relatou que já foi agredida em outras ocasiões, mas nunca denunciou o filho

Um homem de 29 anos foi preso por agredir a própria mãe, de 49 anos, depois que ela pediu ajuda com afazeres domésticos. O crime aconteceu em São Francisco de Goiás, nesta semana. A Polícia Civil investiga a violência.

De acordo com a corporação, a vítima relatou que já foi agredida em outras ocasiões, mas nunca denunciou o filho.

Ela narrou ainda que o homem faz uso de bebida alcoólica e que fica agressivo com frequência. A mulher disse, também, que é vítima constante de violência verbal do filho.

Na última quarta-feira (21), ela pediu ajuda ao filho para os afazeres de casa, momento em que ele se irritou e a agrediu.

Depois do crime, a mulher foi até a subdelegacia de São Francisco de Goiás e denunciou o filho. O homem foi preso em flagrante e responderá por violência doméstica.

HRAN ; Adolescente tem corpo incendiado por companheiro em crise de ciúmes

HRAN ; Adolescente tem corpo incendiado por companheiro em crise de ciúmes

Inicialmente, a adolescente disse que tinha se queimado ao fazer comida com álcool

Uma adolescente de 17 anos teve o corpo incendiado pelo companheiro, 36, após uma crise de ciúmes. O crime aconteceu na segunda-feira (22), em Santo Antônio do Descoberto, cidade goiana que fica no Entorno do Distrito Federal (DF). De acordo com informações da Polícia Civil, o homem teria tido uma crise de ciúmes e passou a agredir a adolescente com uma chave de fenda. Em seguida, jogou álcool e incendiou o corpo da vítima.

A jovem foi levada para uma unidade de saúde de Santo Antônio do Descoberto e precisou ser encaminhada ao Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Inicialmente, a adolescente disse que estava sem gás de cozinha em casa e que usou álcool para preparar uma refeição. Segundo a versão inicial, um tubo teria explodido e causou as queimaduras nela.

Depois que o companheiro deixou o hospital, porém, a vítima afirmou que o homem ateou fogo sobre o corpo dela, em razão de ciúmes. O suspeito, que fugiu após deixar a unidade de saúde, foi localizado em uma casa nas proximidades do local do crime. Ele foi preso em flagrante e levado à delegacia de Águas Lindas de Goiás. O homem negou a tentativa de feminicídio.
O caso será investigado.

CRIME EM SANTA MARIA

*PMDF-CCS*

*CRIME EM SANTA MARIA*

O crime foi por volta das 13h, no estacionamento da fisiologia do Hospital Regional de Santa Maria. A vítima é um servidor do hospital e foi alvejado por vários disparos enquanto estava dentro do carro. Ele veio a óbito no local que está preservado para a perícia da PCDF. Os autores ainda não foram identificados. A vítima tinha passagens criminais e já foi reconhecida pela família.

Morador filmado ao jogar casca de banana em porteiro já havia agredido a mulher com socos e tapas dentro de elevado, em Valparaíso de Goiás

Morador filmado ao jogar casca de banana em porteiro já havia agredido a mulher com socos e tapas dentro de elevado, em Valparaíso de Goiás

O morador registrado Alessandro Ribeiro Oliveira, filmado pelo sistema de monitoramento ao jogar uma casca de banana em um porteiro do condomínio em que mora, já havia agredido a mulher com socos e tapas dentro de um elevador, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

Noticiada por diversos veículos na época, a agressão aconteceu no dia 29 de dezembro de 2019, no condomínio Parque das Cachoeiras. Na época, o homem disse à polícia que estava embriagado no momento das agressõe, que não se lembrava do motivo de ter batido na vítima e que ficou “admirado” após ver o vídeo. Ele chegou a ser preso, mas foi solto.

Não conseguimos localizar a defesa dele para um posicionamento até a última atualização deste texto. Atualmente, o caso da agressão se encontra em segredo de Justiça, por isso, a reportagem não conseguiu atualizações sobre ele.

No um vídeo que mostra a agressão, o homem aparece com uma lata na mão. Em seguida, a porta se abre e, quando a mulher começa a entrar, ele a puxa pelo cabelo, joga contra a parede do elevador, que tem a proteção danificada.

Na sequência, dá vários socos e tapas contra ela, joga cerveja no rosto dela e esfrega a lata contra a vítima. As imagens foram encontradas pelo síndico, que pediu os registros após encontrar a proteção do elevador danificada. Na época das agressões, o casal tava junto há 13 anos.

O caso contra o porteiro Fabrício Pessêgo, de 31 anos, aconteceu no último dia 7 de novembro. À polícia, o profissional explicou que o morador jogou a casca de banana nele e o xingou depois de tentar entrar no prédio com um veículo não identificado. Um vídeo registrado por câmeras de segurança mostra o momento em que o morador entra na guarita e joga uma sacola junto ao porteiro.

“Me senti muito constrangido, desrespeitado, porque ele não quis respeitar minha função no momento de zelar pela segurança”, disse ao g1.
“Vai fazer sua função, pô. Não dá conta de uma, quer fazer duas? Está fazendo o quê na portaria se você não dá conta nem da sua função no bloco?”, disse o morador ao porteiro ao jogar a sacola.

O porteiro detalhou que a situação aconteceu porque o morador não teria gostado do fato de ter sido proibido de entrar no local em um veículo para desembarcar pessoas da família dele. No entanto, segundo Fabrício, esse veículo não estaria cadastrado no sistema. O porteiro explicou à polícia que todos os veículos de moradores do local devem possuir, por norma, adesivo de identificação ou registro junto a um sistema.

“Nosso condomínio tem um registro de veículos. O mesmo se negou já dirigindo palavras de baixo calão”, disse Fabrício.
Mesmo sem o cadastro, por se tratar de um morador, Fabrício acabou abrindo a cancela para que o morador entrasse no local. No entanto, o porteiro explica que, depois de desembarcar as pessoas do carro e estacionar novamente do lado de fora, o homem teria retornado e iniciado os xingamentos. Segundo Fabrício, pouco depois, o morador sai e volta novamente com o saco de casca de banana. O condomínio e a empresa terceirizada em que Fabrício atua como porteiro repudiaram o caso.

Fonte: G1

Falsa médica é presa por usar registro de profissional para fazer procedimentos estéticos, diz polícia

Falsa médica é presa por usar registro de profissional para fazer procedimentos estéticos, diz polícia

Nas redes sociais, Renata Costa Ribeiro dizia ser referência em remodelação corporal. Segundo a polícia, ela ficou em silêncio durante depoimento.

Uma mulher foi presa em flagrante suspeita de realizar procedimentos estéticos sem ter a formação necessária, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, Renata Costa Ribeiro usava o registro profissional de uma ginecologista e fazia atendimentos em uma clínica, no Setor Bela Vista.

O nosso veículo não localizou a defesa de Renata para se manifestar sobre o caso até a última atualização desta reportagem. Segundo a polícia, ela ficou em silêncio durante o depoimento.

O crime foi descoberto na segunda-feira (30), depois que uma médica procurou a delegacia para denunciar que o registro profissional dela estava sendo usado de forma indevida por outra mulher. Os policiais foram até o local indicado pela vítima e encontraram Renata conversando com uma paciente.

Essa paciente não quis representar contra ela, mas nós acabamos encontrando no local atestados médicos do SUS, que ela usava e carimbava com o CRM da médica verdadeira, para dar de atestado”, informou o delegado do caso, William Bretz.

Em conversa informal com a polícia, Renata admitiu que usava indevidamente o registro profissional da médica verdadeira. Segundo o delegado, ela chegou a argumentar que tinha conhecimento e sabia o que estava fazendo, apesar de não ter nenhuma formação na área.

“Ela diz que cursou medicina no Paraguai, mas não concluiu e diz que está estudando biomedicina. Mas não apresentou, até o momento, nenhuma comprovação disso”, afirmou o delegado.
Renata será investigada por falsificação de documento público e exercício ilegal da medicina.

Vítimas
De acordo com o delegado William Bretz, ainda não há informações sobre pacientes de Renata que tiveram complicações com os procedimentos. Por isso, a polícia está divulgando o nome e rosto da suspeita, para incentivar possíveis vítimas a denunciá-la.

“A clínica tinha boa aparência, mas uma perícia será feita para saber se há mais alguma irregularidade. Vale dizer que o maior risco é o fato de que ela não tem habilitação para realizar esses procedimentos, mas o local, aparentemente, não era tão insalubre”, afirmou.

“Referência em remodelação corporal”
Nas redes sociais, Renata somava mais de 6 mil seguidores e dizia ser referência em remodelação corporal, além de também oferecer cursos. Entre os procedimentos realizados estão: aplicação de botox, rinomodelação, harmonização corporal e até tratamento de flacidez pós parto.

Em uma publicação feita em 28 de setembro, uma mulher perguntou se o procedimento funcionava. A falsa médica marcou duas pacientes e uma delas respondeu: “Sou paciente da Dra há 6 ou 7 anos e só confio nela para fazer os procedimentos em mim”.