Seja bem-vindo. 22 de maio de 2024 02:08
Previous slide
Next slide

Conselheiro do TCDF cobra investigação célere após PM matar cachorro

André Clemente enviou documento ao comandante-geral da PMDF no qual cobra investigação no caso em que policial matou cachorro com tiro

O conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) André Clemente cobrou do comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), coronel Adão Teixeira de Macedo, apuração “célere e abrangente” sobre o caso em que um cachorro foi morto com tiro na cabeça durante ação da corporação, na última quinta-feira (9/11).

Clemente, que é o relator das contas do Governo do Distrito Federal (GDF) de 2023, reforçou “a importância de uma investigação célere e abrangente do evento, não apenas no aspecto punitivo, mas, também e sobretudo, para o aperfeiçoamento institucional no trato e na proteção dos animais, a fim de evitar novas ocorrências similares, desperdício de recursos públicos em eventos trágicos e sofrimento de todos os envolvidos”.

Segundo o conselheiro, uma das abordagens priorizadas no julgamento das contas de 2023 será a eficácia de políticas públicas voltadas à proteção dos animais. “Esse lamentável ocorrido não condiz com a respeitabilidade da PMDF e suas missões institucionais, e se torna mais grave quando cotejado com os vultosos investimentos públicos feitos à corporação”, ressaltou.

Clemente pontuou que, “dentre os vários aspectos questionáveis do ocorrido, a serem objeto de percuciente análise pelas autoridades competentes, causa consternação que a atuação policial, com os investimentos nela envolvidos, tenha redundado, sem motivação aparente, em tese, morte de um animal”.

No documento encaminhado ao comandante-geral da PMDF, o conselheiro do TCDF alertou que a conduta dos PMs envolvidos na ação corresponde ao crime de maus-tratos a animais, com pena prevista de 2 a 5 anos de reclusão e multa.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *