Seja bem-vindo. 14 de junho de 2024 05:49
Previous slide
Next slide

Tubulação rompe, chão cede e carros são engolidos em via do DF.

O incidente ocorreu por volta das 23h29 dessa 4ª, no Setor de Garagem e Concessionária e Veículos Sul. Ninguém ficou ferido.

Uma tubulação de água rompeu e causou alagamento em uma via do Setor de Garagem e Concessionária e Veículos Sul (SGCV), região do Guará, na noite dessa quarta-feira (5/6). O incidente ocorreu às 23h29, em frente ao Residencial Jade Hotel.

No local do incidente, o Corpo de Bombeiros Militar do DF se deparou com uma obra de drenagem em andamento, uma tubulação de água de grosso calibre rompido e dois veículos atolados na via pública: uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton e um Peugeot 208.

As equipes imediatamente iniciaram a retirada dos veículos, que se encontravam presos, utilizando uma viatura tipo guincho e dois outros guinchos particulares. A empresa responsável pela obra foi acionada para realizar o fechamento do fluxo de água no local, além da Defesa Civil, que avaliou os danos à via pública.

Os carros não sofreram danos e ficaram aos cuidados dos seus proprietários. Não houve vítima transportada pelo CBMDF. O local foi isolado e a via, interditada para evitar novos incidentes.

Mãe de menor que era estuprada por policial penal é isolada em prisão

Padrasto foi levado para uma ala onde ex-policiais cumprem pena, no Centro de Internamento e Reeducação (CIR). Mãe está em isolamento

policial penal do Distrito Federal condenado a 20 anos de prisão por estupro de vulnerável cometido contra a própria enteada, de 13 anos, vai cumprir pena em regime fechado no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), no complexo da Papuda

O local tem uma ala onde ex-policiais cumprem pena. Mesmo condenado a duas décadas de prisão, ele ainda pertence aos quadros da Polícia Penal.

O agressor estuprava a enteada com a permissão da mãe. As investigações apontam que ela teria conhecimento sobre os abusos e não tomou providências ou denunciou o crime às autoridades. Os estupros teriam ocorrido há cerca de 10 anos, quando a menina tinha 13, e teria durado até ela completar 15.

A mãe da adolescente foi condenada a 10 anos de prisão e está isolada em uma cela no Presídio Feminino do DF (PFDF), por ser casada com um policial penal.

A vítima criou coragem para denunciar os abusos apenas dois anos depois dos estupros. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) instaurou inquérito e indiciou o casal. Após o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) oferecer denúncia, a ação penal teve início.

Carro é transportado em cima de carretinha em rodovia de Goiás

Um carro foi filmado transportando outro carro em cima de uma carretinha na GO-164, na região sudoeste de Goiás.

O motorista não foi identificado até a última atualização desta reportagem. O vídeo foi gravado por ocupante de outro carro que trafegava logo atrás da carretinha.

Nas imagens, é possível ver que o carro que puxava a carretinha ultrapassa outro veículo. Logo em seguida, uma caminhão ultrapassa o carro conduzido pela carretinha.

De acordo com o Inspector Newton, da Polícia Rodoviária Federal, há duas irregularidades cometidas pelo motorista: dirigir sem cuidados indispensáveis à segurança do trânsito e transportar cargas nas partes externas do veículos. Esta última pode acarretar a apreensão do veículo, além de multas e pontos na CNH.

Na folga, Bombeiro do DF ajuda salvar vida de jovem em passarela no Entorno.

Os Policiais Militares do Estado de Goiás (PMGO) e funcionários da concessionária Via 040 e o Soldado Maycon CBMDF, salvaram na noite desse domingo (26/5), a vida de um jovem 23 anos que planejava cometer suicídio em uma passarela localizada no Jardim Ingá, em Luziânia (GO), Entorno do DF.

O Bombeiro Militar do DF Maycon do quadro de manutenção do cbmdf que estava de folga ( blusa vermelha) e passava pelo local, observou que o jovem estaria em atitudes estranhas a todo momento, o assistido ameaçava se mexer, dizendo que não queria mais viver e sendo agressivo com qualquer pessoa que chegasse perto. No entanto, manteve o diálogo com as duas pessoas que estavam no gerenciamento, o SD Herisson PMGO, e o SD Maycon CBMDF, que estava de folga.

Duas pessoas que passavam no local chamaram a polícia após perceberem a intenção do jovem. Rapidamente vários policiais chegaram ao local acompanhados de funcionários da Via 040, concessionária responsável pela rodovia. Neste momento iniciaram uma abordagem cuidadosa para ganhar a confiança do jovem e convencê-lo a desistir do plano. Após uma longa conversa, e decidido a pular, os negociadores agarraram o jovem pela camisa e conseguiram a força retirá- los do local, junto aos demais policiais e funcionários da concessionária, em seguida, encaminhado para receber o apoio necessário.

DF: menina morre, aos 8 anos, após passar por várias unidades de saúde

Essa é a terceira criança que morre na rede pública de saúde do Distrito Federal em menos de um mês. Criança morreu no Hmib, em 17 de abril

Secretaria de Saúde (SES-DF) confirmou a terceira morte de criança na rede pública do Distrito Federal em menos de um mês. Anna Julia Galvão morreu, aos 8 anos, em 17 de abril, no Hospital Materno-Infantil de Brasília (HMIB), após passar por outras unidades hospitalares da capital federal. O caso veio à tona agora, após a investigação da suspeita de negligência médica mudar para a 24ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), que investiga o caso.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o calvário da criança começou ainda em 15 de abril. Com a menina doente, a família procurou assistência em uma unidade básica de saúde, onde foram solicitados exames.

A SES informou que o médico verificou a urgência para atender a criança e a encaminhou a uma unidade de pronto-atendimento.

No entanto, a menina continuou doente e apenas dois dias depois, em 17 de abril, deu entrada no Hmib. Em nota, a SES diz que “após todos os procedimentos, infelizmente a criança não resistiu e veio a óbito”, destaca nota. O documento ressaltou, ainda, que a menina “teve todo suporte

Rede de farmácia é alvo de operação da polícia em valparaíso, no total três farmacias da rede foram lacradas e fechadas.

A polícia civil deflagrou nesta quinta-feira 09/05 uma operação no município de Valparaíso de Goiás que prendeu em flagrante três pessoas suspeitas de integrarem uma associação criminosa para venda de medicamentos adulterados ou vencidos. No Local ainda foi constatado a venda de produtos em desacordo com a legislação sanitária vigente, a operação foi realizada em conjunto com a Superintendência Municipal de vigilância sanitária municipal, No total a polícia interditou e lacrou através da vigilância sanitária três farmácias.

Entenda 

No dia 04/05 no Setor Marajó em Valparaíso, uma farmácia foi alvo de operação da fiscalização municipal de vigilância sanitária, na qual fora constatado a venda irregular de medicamentos, sendo autuado em flagrante delito por crimes contra a relação de consumo um empresário da cidade dono da rede de farmácias. O investigado foi preso e autuado em flagrante delito pelo crime de venda de produtos impróprios para consumo. Diante da necessidade de outras fiscalizações da vigilância sanitária em outras três farmácias de propriedade do investigado, a vigilância sanitária municipal solicitou apoio à 1a Delegacia de Polícia de Valparaíso/GO. 

Em razão disso iniciou-se investigação policial e diversas informações foram levantadas. Na data de ontem, 09/05/24, foi deflagrada a operação policial HIGÉIA, em apoio à fiscalização municipal de vigilância sanitária. Em 03 (três farmácias), alvos da operação, foram constatados medicamentos e produtos com a data de validade ultrapassada e adulterada, medicamentos com notória adulteração nas informações de lote, validade e fabricação, assim como medicamentos que são de uso unicamente hospitalar e postos de saúde, além de medicamentos que deveriam ser distribuídos gratuitamente por meio de programas do governo, e, por tal motivo, de venda proibida por estes estabelecimentos. 

Durante a operação três farmacêuticos responsáveis técnicos pelos estabelecimentos comerciais foram presos em situação de flagrante delito, e estão sendo investigados pelos crimes de venda de medicamentos adulterados e/ou vencidos e venda de medicamentos e produtos de farmácia em desacordo com a legislação sanitária vigente, além de serem suspeitos de integrarem uma associação criminosa para venda ilegal dos produtos. As investigações seguem em andamento pela polícia civil para apurar outros crimes e investigar os demais envolvidos no esquema criminoso.

Jovem é preso após “afundar crânio” de tio durante briga em Goiás

Autor do crime contou que ambos brigaram e que acabou por matar o tio, após sufocá-lo e bater com a cabeça da vítima várias vezes no chão

Um homem de 29 anos foi preso em flagrante, nessa quinta-feira (2/5), após agredir gravemente um tio, de 59, com quem morava no bairro Parque Real

O agressor procurou a polícia após cometer o crime e confessou os fatos. Ele narrou que os dois haviam brigado e que, então, sufocou a vítima e bateu com a cabeça dela várias vezes contra o chão.

O criminoso também detalhou que usou um pedaço de madeira para cometer a violência. Contou, ainda, que agiu dessa maneira porque havia sido “humilhado” e “ameaçado” pelo parente.

As equipes da Central de Flagrantes e do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Caldas Novas compareceram ao local do crime e encontraram a vítima caída no chão, ainda agonizando.

O tio do agressor apresentava grande hemorragia e afundamento no crânio. Acionado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu a vítima, que estava em estado grave.

No local, os policiais apreenderam dois celulares e um pedaço de madeira com manchas de sangue. O sobrinho foi preso em flagrante por tentativa de homicídio, qualificada por motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.

Mãe invade escola no DF e ataca professora do filho com socos

Uma mãe foi detida, nesta terça-feira (23/4), após agredir com socos uma professora e um monitor da Escola Classe 803, no Recanto das Emas

Uma mulher de 25 anos foi detida, na tarde da última terça-feira (23/4), após atacar com socos uma professora e um monitor da Escola Classe 803, no Recanto das Emas. A agressora é mãe de um aluno do centro educacional. O crime não teve motivação clara, uma vez que ela se mostrava bastante alterada e aparentava estar em surto psicótico.

Imagens mostram a mãe, que acumula várias passagens criminais, chegando à escola após o fim do turno matutino. Ela entra em uma sala de aula em que a antiga professora do seu filho estava, puxa a docente pelos cabelos e, em seguida, desfere alguns socos contra o rosto da profissional. Um monitor também acabou agredido, após tentar impedir os golpes da mulher. Os atos de violência não chegaram a ser capturados pelas câmeras.

A infratora saiu da escola rapidamente após o ataque de fúria. As vítimas foram até a 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) e registraram boletim de ocorrência. A mãe da agressora, avó do aluno, também foi detida por ter ameaçado a professora por meio de mensagens. As duas assinaram termo de compromisso, para se apresentarem posteriormente à Justiça, e foram liberadas em seguida.

Fernando Fernandes, delegado-chefe da 27ª DP, comenta que a avó da criança indicou que acabou sendo influenciada pelo comportamento da filha. Ela deve responder pelo crime de ameaça.

O delegado ressalta que a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) continua acompanhando o caso. “Seguimos fazendo rondas na escola, nesta e em outras que já fazemos, para evitar servidores públicos sejam alvos de fúria de pessoas por motivos diversos.”

Peladão da madrugada” assusta mulher dentro de veículo no DF

Imagens gravadas em um celular flagraram o momento em que um segundo indivíduo se aproxima e agride o homem que estava nu

Ocupantes de um veículo que passava por uma das ruas do Riacho Fundo I, na madrugada deste domingo (21/4) filmaram um homem nu que investia contra os carros que trafegavam pela via. Assustada, uma mulher chegou a gritar, questionando se o peladão “estava maluco”.

Gravado com um celular, o vídeo ainda flagra o momento em que um segundo indivíduo se aproxima e agride o homem que estava nu. Sem se importar, ele continua a olhar para o carro e chega a ensaiar uma corrida atrás do veículo.

Em seguida, o motorista acelera e deixa o homem para trás. Não houve registro de ocorrência sobre o fato.

De acordo com o Código Penal, andar pelado e se expor para a comunidade pode ser considerado um ato obsceno, como mostra o artigo 233. “Praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público: pena de detenção de três meses a um ano, ou multa.”

 

 

Polícia procura por tia acusada de queimar sobrinha

Após queimar a sobrinha de 14 anos com água fervendo, Alessandra da Silva começou uma série de agressões físicas e verbais contra a menina

Alessandra Pereira da Silva, a mulher que jogou uma panela de água quente sobre a cabeça da sobrinha de 14 anos e a agrediu física e verbalmente, está foragida da Justiça. A mulher teve a prisão preventiva decretada pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Samambaia logo após o crime, que aconteceu em 3 de abril, em Samambaia Sul. Segundo a 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul), que investiga o caso, Alessandra é procurada pela polícia: ” A divulgação [da imagem] é necessária para o cumprimento da ordem judicial e para dar continuidade à investigação, uma vez que [a autuada] encontra-se em local desconhecido desde o último dia 5 de abril”.

Na data em que o crime aconteceu, a agressora filmou todo o ataque. Logo após a violência, a suspeita levou a vítima até a Cidade Ocidental, no Entorno do DF, onde o Conselho Tutelar local prestou socorro à garota. As imagens são fortes. A menina está sentada, no chão, quando a mulher a surpreende, despejando a água quente sobre ela. Assustada e agonizando de dor, a sobrinha se levanta e passa, imediatamente, a ser agredida com tapas e socos pela tia. A tia seria responsável pela menina, e os crimes teriam sido motivados por ciúmes da mulher em relação ao seu marido. Ela narra, repetidas vezes, que a adolescente teria tido relações sexuais com o homem.

Descontrolada, a agressora pega uma faca, momento em que os filhos entram em desespero e choram, aos berros, pedindo à mãe para não cometer um crime ainda pior. Ela usa a arma branca para ameaçar a adolescente, na intenção de evitar que ela a denunciasse

Informações iniciais indicam que a garota teria vindo do Mato Grosso para viver com a família do DF há cerca de um ano

A adolescente precisou ter o cabelo raspado para tratar os ferimentos. Segundo parentes da vítima informaram à reportagem, a adolescente foi levada para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), onde está internada em estado grave devido às queimaduras. Em 5 de abril, ela passou por uma cirurgia em decorrência dos machucados. Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia da Cidade Ocidental. A investigação, no entanto, foi repassada para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da Polícia Civil do Distrito Federal