Seja bem-vindo. 19 de julho de 2024 20:44
Previous slide
Next slide

Homem é condenado a 35 anos de prisão por asfixiar namorada no DF

Eduardo Regis da Cruz matou Luciana Gomes da Costa na frente dos filhos dela. Feminicídio ocorreu em agosto de 2022, no Sol Nascente

O Tribunal do Júri de Ceilândia condenou Eduardo Regis da Cruz a 35 anos de prisão em regime fechado pelo feminicídio de Luciana Gomes da Costa (foto em destaque), 35 anos. O homem matou a namorada asfixiada no Sol Nascente em agosto de 2022.

O júri aceitou as qualificadoras propostas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) de feminicídio cometido por motivo fútil, mediante asfixia e na presença de descendente da vítima.

No dia 10 de agosto de 2022, por volta das 7h, na Quadra 700 do Sol Nascente, Eduardo agrediu a vítima, com quem mantinha um relacionamento afetivo havia três meses e morava na mesma residência

Duas crianças de dois anos de idade, filhas de Luciana, moravam com o casal.

O réu chegou do trabalho e passou a discutir com Luciana por causa de um chocolate e uma quantia em dinheiro. Ao entrarem no quarto, Eduardo estrangulou a vítima na presença das crianças.

Vizinhos tentaram socorrer Luciana após o réu simular que a casa havia sido invadida, mas a encontraram desfalecida, com um cobertor por cima da cabeça e com sinais de estrangulamento.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e encontrou a vítima sem sinais vitais. Eduardo foi preso em flagrante pelo feminicídio.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *