Seja bem-vindo. 14 de junho de 2024 03:11
Previous slide
Next slide

Empréstimo pode ter relação com assassinato de PM da reserva no DF

Empréstimo pode ter relação com assassinato de PM da reserva no DF

O policial militar teria emprestado quase R$ 800 mil a homem que havia conhecido cerca de três meses antes

Uma das peças do quebra-cabeça em torno do desaparecimento seguido da morte do policial militar da reserva Jacob Viera da Silva, 60 anos, pode ser um empréstimo de dinheiro.

A família do militar relatou ao Metrópoles que, havia poucos meses, um homem contatou o PM para pegar emprestado aproximadamente R$ 1 milhão com Jacob.

“Há dois meses, meu pai emprestou dinheiro para um rapaz, quase R$ 800 mil. Mas não sabemos quem é. Eles se conheciam há menos de três meses. Não tínhamos contato com ele, só de vista”, contou a filha do PM Catiane Oliveira Viera da Silva, 32.

Na data em que sumiu, em 10 de julho, Jacob faria vistoria em um ônibus, em Planaltina (GO). No entanto, teria recebido uma ligação com aviso de que o serviço ocorreria, na verdade, na Cidade Ocidental (GO).

Imagens de câmeras de segurança do condomínio onde Jacob morava registraram o momento em que um Ford Ka branco o buscou em casa, no dia em que ele tinha a vistoria agendada. “Ele sabia no carro de quem estava entrando. Não eram pessoas desconhecidas”, comentou a filha.

O militar da reserva era um dos donos da Cooperativa de Transportes de Cidade Ocidental (Cooptrocid-GO). Oito dias depois, nessa terça-feira (18/7), ele foi encontrado morto dentro de uma cisterna, na chácara do enteado, no mesmo município.

“Meu pai não tinha inimigos. Ele era querido demais. Todo mundo o conhecia. Era uma pessoa brincalhona, que ajudava todo mundo, não tinha dó de tirar dinheiro do bolso para auxiliar alguém”, afirmou Catiane.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *