Seja bem-vindo. 25 de julho de 2024 01:21
Previous slide
Next slide

Morador usa drone para identificar possível foco da dengue em Valparaiso .

Registrado através de Drone, nesta sexta feira 01/03 o morador da cidade de Valparaíso revoltado com o descuido da população resolveu registrar imagens do alto uma residência possivelmente abandonada no centro da cidade etapa A com uma piscina cheia de água com possíveis sinais de focos do mosquito Aedes Aegypti.

Assim que registrou a imagem o seguidor compartilhou e marcou o radar Valparaíso para chamar atenção, A imagem foi compartilhada a secretaria de saúde e ao prefeito Pábio Mossoró, que determinou medidas de urgência na residência flagrada, cada um tem que fazer sua parte, Governo, e moradores da cidade.

a residência esteja abandonada, é possível uma intervenção policial para que medidas de urgência e prevenção sejam tomadas. Outra atitude a ser tomada será identificar o proprietário da residência e notificar – lo. Vigie e fiscalize o lote vizinho.

O radar chama atenção para o número de contaminados e a alta procura na tenda emergencial para tratamento de infectados instalada na Entrada do cais.

Luziânia vai ampliar salas de vacinação contra a dengue

*Luziânia vai ampliar salas de vacinação contra a dengue*

_Além dos pontos fixos de vacinação, o município dispõe também da imunização volante por meio do ônibus da vacina_

Das 72.818 doses da vacina contra a dengue (Qdenga) recebidas pelo Governo de Goiás, apenas 13% foram aplicadas no público alvo de crianças com idade de 10 e 11 anos. Em Luziânia foram entregues 6.345 doses do imunizante e foram aplicadas 850 doses, um percentual correspondente aos demais municípios goianos.

No entanto, para facilitar a procura pela vacina, a Secretaria Municipal de Saúde decidiu ampliar os pontos de vacinação, que antes se concentravam em 4 unidades. “A partir de amanhã (27) os imunizantes estarão disponíveis em todas as UBS’s do município, exceto no Cais e UBSF do Jardim Luzília que estão em reforma e a UBSF do Setor Leste que não possui sala de vacina”, explicou o secretário de Saúde, Glenio Magrini.

Além dos pontos fixos de vacinação, o município dispõe também da imunização volante por meio do ônibus da vacina que percorre o município, inclusive a zona rural.

O secretário de Saúde explica ainda que “as vacinas foram testadas e aprovadas pela Avisa. São seguras e eficazes e não oferecem qualquer risco para a saúde das crianças”.

O esquema vacinal da Qdenga é divido em duas doses com intervalo de 3 meses e a proteção contra o vírus da dengue acontece após a aplicação da segunda dose. Além disso, quem teve a doença há menos de seis meses não deve se imunizar. O ideal, nesse caso, é esperar o prazo de seis meses para só depois procurar uma sala de vacina.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) confirmou nesta segunda (26) 13 mortes no estado por dengue, em 2024. Outras 68 mortes estão em investigação. Ao todo, são quase 25 mil casos confirmados da doença desde o início do ano.

Prefeitura de Luziânia cria polos de atendimento para pacientes com sintomas de dengue

Prefeitura de Luziânia cria polos de atendimento para pacientes com sintomas de dengue

Os espaços exclusivos para atendimento de pacientes com suspeita de dengue funcionarão no Cais do setor Fumal e na UBSF do PED IX (próximo à Praça da Bíblia), no jardim Ingá.

A ação faz parte de um plano de contingência que prevê uma série de ações, incluindo mais três locais para atendimento que serão criados na medida que exista necessidade.

Os polos contarão com triagem, consultas médicas, salas de hidratação (soroterapia), com capacidade para 500 atendimentos por dia, sala de estabilização para casos mais graves e laboratório integrado para coleta de exames.

“O objetivo é atender a demanda, que está aumentando por causa dos casos suspeitos, e trazer agilidade e o padrão de conduta no manejo clínico, com as condutas corretas”, explica o secretário municipal de Saúde Glenio Magrini.

A orientação é que pessoas com sintomas de dengue procurem uma dessas unidades de Saúde, que funcionarão a partir da próxima segunda-feira (19), das 8h às 17h. Excepcionalmente, nesta segunda, o atendimento começará a partir das 9h.

A Secretaria de saúde confirma 47 casos de dengue em Valparaíso. Combate também depende de você

O Governo Municipal intensifica o combate realizando mutirões através da equipe de Vigilância Epidemiológica que foi ampliada e recebeu reforço intensificando a detecção precoce de casos e permitindo a implementação de medidas rápidas.

Nesta sexta feira 26/01, 08;30 hs foi realizada a concentração para dar início ao mutirão de combate a dengue, agentes se concentraram próximo a escola municipal céu azul local marcado para o ponto de partida, procurado pela reportagem, “ O prefeito Pábio Mossoró disse que designou a todos os servidores para mobilizar esforços e conter a propagação da dengue na cidade e nesse cenário desafiador “, e destacou a importância e colaboração ativa da comunidade.

” A prevenção da dengue é uma responsabilidade compartilhada, e o engajamento de cada cidadão é essencial para o sucesso dessas medidas preventivas” . falou o Gestor

A Secretaria Municipal de Saúde de Valparaíso de Goiás reitera seu compromisso com a saúde pública e continuará monitorando a situação de perto, implementando ações coordenadas para proteger a população contra a propagação da dengue. A colaboração de todos é fundamental para superarmos esse desafio em conjunto”, afirmou o secretário de Saúde, Neomar Camelo.

Além disso, a compra estratégica de soro e medicamentos busca garantir o abastecimento adequado dos hospitais e oferecer o tratamento necessário aos pacientes diagnosticados. A equipe de Vigilância Epidemiológica foi ampliada e recebeu reforço, intensificando a detecção precoce de casos e permitindo a implementação de medidas rápidas. Esse monitoramento constante é fundamental para mapear a evolução da doença e orientar as estratégias de combate.

Nos primeiros 15 dias do ano, confirmou 47 casos de dengue, sinalizando um alerta para a comunidade. Diante desse cenário, a gestão municipal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), tem implementado uma série de ações estratégicas para conter a disseminação da doença. Entre eles, estão os mutirões de limpeza, com ênfase no manejo adequado de resíduos, visando eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Essa abordagem proativa visa reduzir os focos de reprodução do vetor, crucial para interromper o ciclo de transmissão da dengue.

Cuidados para combater o Mosquito

Para combater o mosquito da dengue e evitar a sua picada, existem alguns cuidados que podem fazer toda a diferença, como:

 

Manter as garrafas vazias ou baldes viradas para baixo;

Não deixar entulho no quintal ou nas ruas e varrer diariamente a água parada;

Cobrir as caixas d’água, poços ou piscinas e manter as calhas de água limpas;

Colocar terra ou areia nos pratos dos vasos das planta;

Manter a lata de lixo devidamente tampada e jogar no lixo cascas de coco, latas de refrigerantes, copo plástico, garrafas, embalagens, etc;

Guardar pneus em locais cobertos, longe da chuva. Faça furos na parte de baixo ou entregue no serviço de limpeza;

Tampar os ralos pouco usados com um plástico, jogando água sanitária no cano 2 vezes por semana;

Diminuir o número de bebedouros de cães, gatos e passarinhos e manter o aquário limpo e fechado;

Colocar telas de proteção nas janelas e mosquiteiros na cama para dormir