Seja bem-vindo. 14 de junho de 2024 06:42
Previous slide
Next slide

Professor temporário, PM quebra braço de aluno autista em crise

Caso aconteceu na 3ª, em escola especial do Guará. Após o ocorrido, estudante teve de passar por cirurgia para colocação de pinos de titânio

Um policial militar e professor temporário concursado da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) é apontado como responsável por quebrar o braço de um adolescente autista, no Centro de Ensino Especial 1 do Guará. O caso aconteceu na última terça-feira (7/11). Após o ocorrido, o estudante precisou ser levado ao Hospital de Base, onde passou por cirurgia para colocação de pinos de titânio. Ele recebeu alta três dias depois.

O Metrópoles apurou que o militar é Renato Caldas Paranã, 41 anos (foto em destaque). O policial começou a lecionar na escola em agosto, segundo o Portal da Transparência do Governo do Distrito Federal, pois recebeu proventos como professor em setembro. O terceiro-sargento da Polícia Militar (PMDF) estava na função para substituir uma professora de informática, que está afastada.

 

À reportagem testemunhas contaram que o adolescente é autista não verbal de nível 3. Na data do ocorrido, ele estaria agitado; por esse motivo, alguns funcionários da escola tentaram acalmá-lo. Apesar de ordens em contrário da vice-diretora da escola, Renato teria se aproximado do adolescente e o segurado “com muita força pelos braços”, segundo o boletim de ocorrência do caso, registrado pela mãe do estudante.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *