Seja bem-vindo. 25 de fevereiro de 2024 12:56
Previous
Next

Outubro Rosa na Alego

Outubro Rosa na Alego

Marca Assembleia Legislativa do Estado de Goiás

Outubro Rosa na Alego
Sessão solene extraordinária em homenagem ao Outubro Rosa
A Assembleia Legislativa de Goiás realizou na manhã desta quarta-feira, 4, sessão solene em homenagem a mulheres que enfrentam ou enfrentaram o câncer de mama além da comunidade que lhes presta apoio.
A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) promoveu, na manhã desta quarta-feira, 4, sessão solene em homenagem ao Outubro Rosa e entrega de Certificado do Mérito Legislativo. Na ocasião foram homenageadas mulheres que enfrentam ou enfrentaram o câncer de mama quanto a comunidade que lhes presta apoio.

A sessão foi proposta pelo presidente da Casa de Leis, Bruno Peixoto, que esteve presente, mas foi representado na presidência e condução dos trabalhos pelo deputado Amauri Ribeiro (UB). Compuseram a mesa dos trabalhos também o presidente da Associação de Combate ao Câncer de Goiás, Jales Benevides Santana Filho; a gerente de Humanização, Maria Salete Batista, a representante do secretário de Estado da Saúde, Sérgio Vêncio; a senhora Luciene Gontijo, esposa do deputado Bruno Peixoto (UB); a senhora Roberta Pimenta, irmã do deputado Bruno Peixoto; a secretária Municipal de Políticas para Mulheres de Goiânia, Kátia Hyodo e Silva; secretário da Sociedade Brasileira de Mastologia Regional de Goiás, mastologista Rogério Bizinoto; comandante do Batalhão Maria da Penha, Major Dyrlene Seixas Santana; e a comandante da Patrulha Mulher Mais Segura da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia, Luiza Sol.

Luciene Gontijo, esposa do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Bruno Peixoto (UB), ao proferir seu discurso, compartilhou com os participantes a luta que sua mãe enfrentou contra o câncer de mama. Ela aproveitou a oportunidade para ressaltar a importância da atenção à saúde psicológica no tratamento do câncer de mama.

“Não foi uma jornada fácil. O que minha mãe passou foi muito difícil e mesmo assim ela demonstrou uma força inabalável. Porém, depois da cura, ela enfrentou outro desafio, a depressão. Infelizmente, ela veio a falecer após três anos de cura. Por isso, é importante ressaltar que a batalha não termina após a cura da doença. É preciso também tratar dos danos emocionais. Por isso é preciso uma rede de apoio”, afirmou.

O presidente da Alego, deputado Bruno Peixoto (UB), apesar da agenda apertada, fez questão de passar pela sessão, subiu à tribuna e também discursou. Na oportunidade, Peixoto relembrou a luta que sua sogra enfrentou contra a doença e o quanto isso afetou toda sua família. “Por isso, eu digo que temos que cuidar não apenas do paciente, mas de toda a família, pois é toda a família que adoece. Temos que permitir que um familiar acompanhe o tratamento”, declarou.

Por fim, o presidente informou que a Assembleia Legislativa realizará exames de papanicolau e mamografia nas dependências da Alego totalmente de graça. “Faremos de tudo, daremos todo o apoio necessário para atender aqueles que estão em tratamento e seus respectivos familiares”, finalizou.

Rede de apoio

A gerente de Humanização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Maria Salete Batista, fez uso da palavra e ressaltou o peso de falar diante de “guerreiras vitoriosas”. Ela aproveitou a oportunidade para reiterar a importância de estender os cuidados, também, às famílias.

“Nós viemos só e voltaremos só, mas, enquanto aqui estivermos, precisamos uns dos outros. Muitos pensam e visualizam apenas o agravo, e esquecem o ser macro. Porém, é a sequela da alma, a sequela invisível que precisamos ter atenção. Precisamos abraçar. Que esse laço rosa envolva não apenas o físico, mas o espiritual. As associações e essa Casa de Leis precisam abraçar fisicamente e espiritualmente. Cristo dizia: amai-vos, para depois amar o outro. E às vezes, por inúmeros fatores, nos esquecemos de nós mesmos. Guerreiras vitoriosas, quero me dirigir a vocês: nunca deixem de se amar”, declarou.

Após a fala da gerente, o presidente da Associação de Combate ao Câncer de Goiás, Jales Benevides, também discursou e lembrou que o câncer de mama é o mais incidente no Brasil e no mundo, e explanou sobre a importância de se ter políticas públicas mais eficazes em relação à prevenção e ao combate da doença no País. “Queria chamar à atenção sobre a importância da detecção precoce da doença e do apoio contínuo, a rede de apoio, isso faz a diferença na vida do paciente”.

Jales ressaltou também a luta que a mulher enfrenta depois de um tratamento de câncer de mama. “Não pode mais trabalhar, muitas vezes não pode levantar um copo para beber água, então essas mulheres têm que ser vistas de uma forma diferente pela nossa sociedade e pelos nossos políticos”, concluiu.

A presidente do Instituto Mulheres de Alto Valor, Bruna Tomazzeti, também participou da sessão solene em homenagem ao Outubro Rosa. Ela reiterou a importância de atenção à saúde mental no tratamento do câncer de mama.

Bruna disse que é preciso ser parceiro das mulheres. “O câncer não acontece no momento da doença, ele acontece antes. Precisamos lembrar que muitos traumas ocorrem porque não temos saúde pública voltada para a atenção mental. A saúde mental mal resolvida deságua em câncer, diabetes, outras doenças. Cuidar da mente é salvar vidas”, observou.

A Secretária de Políticas para Mulheres de Goiânia, Kátia Silva Hyodo fez uso da palavra e contou sua história de luta contra a doença, compartilhou seu apoio e solidariedade às mulheres que também enfrentam essa luta. “É importante que esta Casa ofereça esperança, ajuda e encoraje outras mulheres a buscarem ajuda e apoio quando necessário”.

A comandante da Patrulha da Mulher Mais Segura da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia, Luiza Sol, também se pronunciou. Ela contou que atende muitas mulheres pacientes de câncer vítimas de violência física e principalmente psicológica. “A violência psicológica causa muito mais marcas que a violência física, porque fica dentro da mente da mulher faz ela acreditar que ela não é mais capaz”.

Luiza explicou ser fundamental um apoio psicológico e social às mulheres vítimas de violência. “É necessário uma rede de apoio para que elas tenham como trabalhar e sustentar os filhos, a família, e voltarem a acreditar em si mesmas”.

Ao discursar em nome das homenageadas, Edna Maria agradeceu à presidente do Grupo Superação, pelo trabalho social desenvolvido junto aos pacientes de câncer de mama. Ela enfatizou que compartilhar as experiências é ter ciência que outras mulheres também enfrentam o câncer de mama e isso é parte fundamental do tratamento.

“As famílias nos apoiam o tempo todo, os amigos também. Mas quem mais nos apoia são as pessoas que passam pelo mesmo sofrimento que nós. Só quem passa por uma quimioterapia sabe como é o tratamento. Mas à medida que vamos melhorando, vamos apoiando umas às outras. Somos guerreiras, temos visibilidade no Outubro Rosa, mas queremos essa visibilidade no ano todo, por isso quero agradecer à Alego pelas políticas públicas que vêm sendo desenvolvidas no Estado”, finalizou.

Hospital Araújo Jorge

O deputado Amauri Ribeiro em seu discurso relatou que fez o compromisso pessoal de sempre colocar parte de sua emenda parlamentar no Hospital Araújo Jorge, conhecida por ser referência no tratamento de câncer.

Amauri falou que o Hospital Araújo Jorge desempenha um papel fundamental no cuidado de pacientes com câncer em Goiás e em estados vizinhos, fornecendo diagnóstico e tratamento avançados para diversas formas da doença. Além disso, a instituição realiza atividades de pesquisa e prevenção ao câncer, buscando avanços na área oncológica. “Todos nós temos que ter o compromisso de cuidar dessa instituição, pois é no hospital que vamos nos socorrer num momento de necessidade, e essa doença infelizmente aparece quando menos se espera”.

O parlamentar parabenizou o trabalho do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Bruno Peixoto, que pela primeira vez na história da Casa, conseguiu unir todos os parlamentares em prol de uma única causa. “Foram 4 milhões arrecadados de emenda parlamentar, com contribuição de todos colegas desta Casa, e com isso vamos conseguir comprar um importante aparelho de tomografia para o Hospital Araújo Jorge”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *