Seja bem-vindo. 25 de fevereiro de 2024 12:21
Previous
Next

Em Valparaíso, cozinheiro morre eletrocutado dentro de restaurante em que trabalhava no Estação Ponto Verde

Em Valparaíso, cozinheiro morre eletrocutado dentro de restaurante em que trabalhava no Estação Ponto Verde

Reginaldo, carinhosamente chamado pelos amigos de cabeça, tinha 41 anos, era cozinheiro, morava no Setor de Chácaras Anhanguera e trabalhava no restaurante Estação Ponto Verde em Valparaíso a muitos anos, o cozinheiro deixa esposa e duas filhas.

Segundo relatos dos próprios funcionários, Reginaldo foi desligar um equipamento chamado Salamandra, que tem a função de esterilizar a louça, ao tentar puxar o fio do equipamento da tomada o cozinheiro levou a descarga elétrica, outros funcionários correram e desligaram o disjuntor, foi feita uma tentativa de reanimação pelos companheiros de trabalho e por um cliente médico que estava no local, mais já era tarde, Reginaldo morreu ainda no local.

Alguns funcionários ainda denunciaram que o equipamento já vinha soltando descargas elétricas e nada foi feito para resolver o problema pelos proprietários da casa

O caso agora será investigado pela Polícia Civil de Valparaíso.

4 respostas para “Em Valparaíso, cozinheiro morre eletrocutado dentro de restaurante em que trabalhava no Estação Ponto Verde”

  1. Era simplesmente te colocado um dispositivo chamado DR teria salvado a vida do rapaz um dispositivo barato que salvaria a vida do trabalhador

  2. Que fatalidade, eu trabalhei no ponto verde na churrasqueira, os equipamento foncionavam todos muito bem,eu conheci e trabalhei com o cabeça que era um grande profissional e amigo te todos.meus sentindos já família e ao ponto verde

  3. É muito descaso com o ser humano nem falo pelo trabalhador pois poucas empresas tem respeito pelo trabalhador pois o trabalhador é só um número espero que esse restaurante seja punido no rigor da lei quando falo em trabalho empresa falo com propriedade pois trabalhei mais de 40 anos de carteira assinada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *