Seja bem-vindo. 22 de maio de 2024 03:09
Previous slide
Next slide

mulher é vítima de assédio sexual enquanto caminhava com criança em rua do DF

Momento foi gravado por câmeras de segurança de comércio da região. Suspeito não foi identificado até esta sexta-feira (10).

Uma mulher foi vítima de assédio sexual em uma rua do Sol Nascente, no Distrito Federal. O caso aconteceu nesta quinta-feira (9), em frente a um comércio da região

O suspeito não foi identificado até a última atualização desta reportagem. Segundo a vítima, ela estava passeando na rua com a criança que ela cuida, quando pararam para comprar um doce.

Nas imagens, é possível ver o momento em que a mulher parou em frente a uma loja. Enquanto estava de costas para a rua, o homem encostou nela, por trás, com as partes íntimas para fora da roupa. A vítima se assustou e se afastou do homem, que foi embora em seguida.

A mulher, que não quis se identificar, disse que não imaginava que sofreria esse tipo de assédio.

“Eu comecei a gritar com ele, perguntando se ele tava doido e por que ele estava fazendo aquilo. Ele simplesmente saiu andando e eu não vi mais esse cara”, conta a vítima.

O caso foi registrado na Delegacia Especial de Atendimento a Mulher 2, em Ceilândia. Quem tiver qualquer informação sobre o homem pode procurar a polícia, ou ligar para o telefone 197.

Professor é preso suspeito de apalpar bumbum de alunas e persegui-las pelos corredores de escola

Professor é preso suspeito de apalpar bumbum de alunas e persegui-las pelos corredores de escola

Homem deve responder pelo crime de importunação sexual. Segundo a polícia, alunas evitavam sair da sala de aula com medo de encontrar o homem, que atuava como bibliotecário no colégio.

Um professor foi preso suspeito de apalpar o bumbum de alunas e persegui-las pelos corredores de uma escola, em Bonópolis, no norte de Goiás. De acordo com o delegado Thales Feitosa, até esta quinta-feira (4), quatro alunas denunciaram terem sido vítimas do homem que atuava como bibliotecário da escola nos anos de 2022 e 2023.

A prisão preventiva do professor aconteceu na terça-feira (2). Como o nome do preso não foi divulgado, não conseguimos localizar a defesa dele para um posicionamento até a última atualização desta reportagem.

O homem atuava na rede estadual de educação. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que o professor efetivo “já estava afastado de suas funções” e que um processo administrativo disciplinar corre na pasta.

Segundo a polícia, as primeiras denúncias das alunas aos pais ocorreram em 2021. No entanto, a corporação só tomou conhecimento e iniciou a investigação do caso em dezembro de 2022. À polícia, as vítimas relataram convites de cunho sexual, perseguição pelos corredores, forçar contato físico e até apalpar as nádegas de uma das alunas como as principais queixas. Além disso, contaram que evitavam sair da sala de aula ou circular sozinhas pelos corredores, por medo de serem abordadas pelo investigado.

“Ele [também] aproveitava que elas iam para a biblioteca para estudar para alguma prova e se aproximava dessa alunas, forçava contato fisico, iniciava diálogos de cunho sexual, perseguia algumas alunas pelos corredores”, detalhou o delegado.

Segundo a polícia, durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na casa do professor, foram apreendidos um aparelho celular, HD´s externos, cartões de memória, notebooks, entre outros suportes de armazenamento de arquivos digitais.

O delegado explicou ter conseguido autorização judicial para analisar os equipamentos e que os materiais já foram encaminhados para a perícia para a extração de dados. O homem deve responder pelo crime de importunação sexual.

Veja outras notícias da região no site População Ativa DF/GO.

Farmacêutico lambe nádegas de mulher antes de aplicar injeção em Vicente Pires, no DF

Farmacêutico lambe nádegas de mulher antes de aplicar injeção em Vicente Pires, no DF

Em depoimento à polícia na 38ª DP, a mulher relatou que pensou que o líquido da injeção tivesse escorrido, não imaginou que fosse a saliva do farmacêutico.

Um farmacêutico de 33 anos lambeu as nádegas de uma mulher de 21 anos antes de aplicar uma injeção de contraceptivo. O caso aconteceu nesta quinta-feira (9), em Vicente Pires, no DF.

O farmacêutico foi preso em flagrante por importunação sexual.

Em depoimento à polícia na 38ª DP, a mulher relatou que pensou que o líquido da injeção tivesse escorrido, não imaginou que fosse a saliva do farmacêutico.

Segundo a vítima, o farmacêutico solicitou que ela virasse para a parede e baixasse às calças na altura necessária para a aplicação da injeção. Mas, quando ela percebeu que havia sido lambida, saiu constrangida do estabelecimento.

A mulher ainda disse à polícia que costuma ir sempre a essa farmácia para aplicar a injeção, mas nunca fez o procedimento com este profissional em questão.

Homem é preso em flagrante por molestar sexualmente colega de trabalho

Homem é preso em flagrante por molestar sexualmente colega de trabalho

Homem foi preso em flagrante por agarrar ex-colega de trabalho e passar as mãos nas partes íntimas dela.

A 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires) prendeu em flagrante, na terça-feira (7/3), um homem de 54 anos por molestar sexualmente uma mulher de 27 anos no prédio onde ambos trabalhavam.

Segundo a vítima, ela era ex-funcionária do autor, com quem tinha trabalhado de 2018 até o começo deste ano. Em dezembro de 2022, o homem passou a demonstrar interesse sexual por ela e a assediou, inclusive oferecendo dinheiro em troca de relações sexuais.
A mulher relatou que em algumas oportunidades ele passou a mão por cima das roupas, nas partes íntimas dela.

Diante dos assédios, a vítima deixou de trabalhar para o homem, porém continuou a trabalhar no mesmo prédio onde ele também exercia suas atividades.

A prisão ocorreu após o homem ter agarrado a vítima quando ela descia a escada do prédio e ter, novamente, passado as mãos nas partes íntimas dels. A mulher conseguiu se desvencilhar e foi até a 38ª DP, onde informou aos agentes de plantão todos os abusos que sofreu.

O abusador foi localizado almoçando em um restaurante próximo ao prédio. Ele recebeu a voz de prisão e foi autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual. Caso condenado, a pena pode superar 8 anos de prisão.

Marido de vereadora é preso suspeito de dopar e estuprar jovem em GO

O marido de uma vereadora em Santa Isabel, região norte de Goiás, foi preso nesta sexta-feira (19/8) por suspeita de ter estuprado uma jovem de 22 anos no último dia 13 de agosto, véspera do Dia dos Pais.

 

Segundo a Polícia Civil, a vítima foi até a cidade, de menos de 5 mil habitantes, para passar o feriado com familiares. Ela saiu acompanhada do suspeito e em menos de 8 horas foi deixada em uma rua sozinha, alcoolizada, desorientada, com joelhos e braços machucados. Laudo confirmou que ela foi abusada sexualmente.

suspeito é primo distante da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, os policiais encontraram uma pistola 9 mm com várias munições dentro da casa do homem. A arma era registrada no nome dele, que é CAC (Colecionador, Atirador e Caçador).

 

As identidades do preso e da vereadora não foram informadas pela polícia.

Homem é preso suspeito de estuprar a própria filha de 12 anos, em Valparaíso de Goiás

Menina foi à delegacia acompanhada da mãe e mostrou até o lubrificante íntimo que pai teria usado. Ele negou crime e disse que deu produto à filha depois que ela o viu se masturbar.

Um homem foi preso em flagrante suspeito de estuprar a filha de 12 anos, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, a menina foi à delegacia acompanhada da mãe e mostrou até o lubrificante íntimo que ele teria usado no crime.

Como o nome do suspeito não foi divulgado, nosso veículo não conseguiu localizar a defesa dele. Conforme a polícia, ao ser preso ele negou o crime e disse que deu um lubrificante íntimo à filha depois que ela o viu se masturbar.

A prisão ocorreu na quinta-feira (18), por meio da equipe da Delegacia Especializadas de Atendimento à Mulher. Conforme o relato da vítima para a polícia, ela foi abusada duas vezes. A adolescente foi encaminhada ao Instituto Médico Legal para realização de exame de corpo de delito.

“A vítima disse que na primeira vez em que o pai abusou sexualmente dela, ele fez usando um dos vibradores. Foram dois abusos que consistiram em masturbação. Os dois aconteceram quando a madrasta da criança não estava em casa”, explicou o delegado Pedro Henrique Teixeira, responsável pelo caso.

A menina, que morava com o pai e a madrasta, chegou a contar sobre o caso a uma amiga da escola e a um professor. Ela foi encaminhada ao conselho tutelar, que entregou a adolescente à mãe.

Segundo a Polícia Civil, o homem apresentou um advogado particular na audiência de custódia e a prisão em flagrante foi convertida em preventiva pela Justiça.

Pedro Guimarães pede demissão da Caixa: “Não posso prejudicar o governo”

Pedro Guimarães pede demissão da Caixa: “Não posso prejudicar o governo”

O executivo negou as acusações de assédio sexual. “Não são verdadeiras e não refletem a minha postura profissional e nem pessoal

Em meio a investigação por assédio sexual, Pedro Guimarães pediu demissão da presidência da Caixa Econômica Federal (CEF). Em carta divulgada na tarde desta quarta-feira (29/6), ele ainda afirmou que as acusações não procedem, mas diz que não pode prejudicar “a instituição ou o governo sendo um alvo para o rancor político em um ano eleitoral”.

No conteúdo, Guimarães destaca o trabalho dele à frente da Caixa e reforça os feitos como presidente do banco.

O executivo é acusado de assédio sexual, em uma investigação sigilosa em curso no Ministério Público Federal, segundo reportagem do Metrópoles. Nas denúncias de assédio, funcionárias do banco relatam os abusos. Guimarães é acusado de passar a mão nas mulheres, convidá-las para quartos de hotel em viagens, além de cometer assédio verbal.

A secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec), Daniella Marques, braço direito do ministro Paulo Guedes, deve ser a escolhida do presidente Jair Bolsonaro (PL) para assumir a presidência da Caixa Econômica.

Confira a íntegra da carta:
A partir de uma avalanche de notícias e informações equivocadas, minha esposa, meus dois filhos, meu casamento de 18 anos e eu fomos atingidos por diversas acusações feitas antes que se possa contrapor um mínimo de argumentos de defesa. É uma situação cruel, injusta, desigual e que será corrigida na hora certa com a força da verdade.

Foi indicada a existência de um inquérito sigiloso instaurado no Ministério Público Federal, objetivando apurar denúncias de casos de assédio sexual, no qual eu seria supostamente investigado. Diante do conteúdo das acusações pessoais, graves e que atingem diretamente a minha imagem, além da de minha família, venho a público me manifestar.

Ao longo dos últimos anos, desde a assunção da Presidência da CAIXA, tenho me dedicado ao desenvolvimento de um trabalho de gestão que prima pela garantia da igualdade de gêneros, tendo como um de seus principais pilares o reconhecimento da relevância da liderança feminina em todos os níveis da empresa, buscando o desenvolvimento de relações respeitosas no ambiente de trabalho e por meio de meritocracia.

Como resultados diretos, além das muitas premiações recebidas, a CAIXA foi certificada na 6ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), além também de ter recebido o selo de Melhor Empresa para Trabalhar em 2021 – Great Place To Work®, por exigir de seus agentes e colaboradores, em todos os níveis, a observância dos pilares Credibilidade, Respeito, Imparcialidade e Orgulho.

Essas são apenas algumas das importantes conquistas realizadas nesse trabalho, sempre pautado pela visão do respeito, da igualdade, da regularidade e da meritocracia, buscando oferecer o melhor resultado para a sociedade brasileira em todas as nossas atividades.

Na atuação como Presidente da CAIXA, sempre me empenhei no combate a toda forma de assédio, repelindo toda e qualquer forma de violência, em quaisquer de suas possíveis configurações. A ascensão profissional sempre decorre, em minha forma de ver, da capacidade e do merecimento, e nunca como qualquer possibilidade de troca de favores ou de pagamento por qualquer vantagem que possa ser oferecida.

As acusações noticiadas não são verdadeiras! Repito: as acusações não são verdadeiras e não refletem a minha postura profissional e nem pessoal. Tenho a plena certeza de que estas acusações não se sustentarão ao passar por uma avaliação técnica e isenta.

Todavia, não posso prejudicar a instituição ou o governo sendo um alvo para o rancor político em um ano eleitoral. Se foi o propósito de colaborar que me fez aceitar o honroso desafio de presidir com integridade absoluta a CAIXA, é com o mesmo propósito de colaboração que tenho de me afastar neste momento para não esmorecer o acervo de realizações que não pertence a mim pessoalmente, pertence a toda a equipe que valorosamente pertence à CAIXA e também ao apoio de todos as horas que sempre recebi do Senhor Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Junto-me à minha família para me defender das perversidades lançadas contra mim, com o coração tranquilo daqueles que não temem o que não fizeram.