Seja bem-vindo. 30 de maio de 2024 10:00
Previous slide
Next slide

Empresário é condenado por quebrar carro de mulher após colisão no DF

Magistrado definiu pena de 1 ano de reclusão e 3 meses de detenção, além de indenização, pelos crimes de lesão corporal e injúria racial

O empresário Ênio César de Barcelos foi condenado por agredir e xingar Paula Paiva Ferreira, em 2021. Na data do episódio, a personal trainer também foi vítima de injúria racial. A sentença é do juiz da 1ª Vara Criminal de Taguatinga, que definiu para o réu o cumprimento de pena de 1 ano de reclusão e 3 meses de detenção, em regime inicial aberto, além do pagamento de indenização por danos morais. Cabe recurso da decisão.

O crime ocorreu em outubro de 2021, em um posto de combustível em Taguatinga, quando Paula colidiu acidentalmente contra o veículo de Ênio César enquanto manobrava o próprio carro. Em seguida, ele discutiu com a motorista e a impediu de sair do local.

Em depoimento à polícia, Paula contou que era domingo e que o problema não poderia ser resolvido no dia; por isso, informou o telefone ao empresário, que continuou a impedir que ela seguisse em frente. Ele também a xingou de “noiada”, “maluca”, “safada” e “preta safada”.

A personal trainer teve de sair do posto de ré, mas foi seguida pelo empresário. No trânsito, quando ela parou em um semáforo, Ênio César a puxou braço. Além disso, tentou tirar a chave do carro de Paula da ignição e voltou a xingá-la. A vítima teve o braço e a mão machucados devido à força usada por ele.

Em seguida, o motorista subiu no capô do carro de Paula e o danificou. Imagens gravadas no momento da confusão mostram quando Ênio César pula sobre o veículo e, com os dois pés, quebra o vidro do para-brisa. Os estilhaços feriram a personal trainer, que, além do dano emocional, precisou arcar com um prejuízo material de R$ 2,6 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *