Seja bem-vindo. 24 de julho de 2024 23:35
Previous slide
Next slide

Cão é resgatado em Formosa após ser agredido com corrente

Cão é resgatado em Formosa após ser agredido com corrente

O responsável pelo crime é investigado por maus-tratos contra o animal

Um cão foi resgatado na cidade de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, após ser agredido com uma corrente. As agressões foram filmadas por uma testemunha. O resgate do cachorro aconteceu no final da última semana. O responsável pelo crime é investigado por maus-tratos contra o animal.

De acordo com a Polícia Civil, a corporação recebeu uma denúncia de que o cão era constantemente agredido com correntes. Imagens divulgadas pela 11ª delegacia de Formosa mostram o animal sendo cruelmente agredido.

Os agentes conseguiram identificar e localizar a casa onde o animal era mantido. Ao ser resgatado, o cachorro tremia e apresentava tremor de pessoas, conforme diz o relato policial.

Após o resgate, o cão foi encaminhado para tratamento veterinário com ajuda de uma associação de proteção aos animais. Depois de ser tratado, o cachorro será colocado para adoção. O autor das agressões é investigado e será indiciado por maus-tratos. Se condenado, poderá ficar até 4 anos detido.

Resgatado, casal de idosos maltratados por filho emociona bombeiros

Filho do casal foi autuado em flagrante por maus-tratos e exploração financeira. No quarto dele, policiais acharam facão, punhal e porrete

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso de Goiânia (Deai), deflagrou, nessa terça-feira (9/1), nova fase da Operação Desumanus. Durante a força-tarefa, as equipes prenderam em flagrante um homem de 52 anos, morador da Vila Redenção, em Goiânia (GO), suspeito de maltratar os próprios pais.

A operação ocorreu após a polícia receber notícia anônima, por meio do disque-denúncia da Deai, a respeito de um casal de idosos – uma mulher de 87 anos e um homem de 92 anos – que seria vítima de exploração financeira e maus-tratos cometidos pelo filho.

O denunciante afirmou que o homem estava com os cartões dos pais havia mais de um ano, mas não custeava as despesas com alimentação, vestuário, higienização da casa e medicamentos necessários para a sobrevivência dos idosos.

Uma equipe multidisciplinar da delegacia especializada – composta por policiais, uma psicóloga e uma assistente social – visitou a casa dos idosos e os encontrou em situação de extrema precariedade e abandono. A casa, além de muito suja, não tinha alimentação adequada e estava com restos de comida na geladeira, que exalava forte cheiro podre.

A idosa, cadeirante, encontrava-se acamada e molhada de urina. Ao ver os policiais, ela pediu por ajuda o tempo todo e suplicou por água, comida e para ser levada ao hospital, pois sentia dores no corpo. Ao ser questionada se era alimentada pelo filho, alegou que recebia só bolachas, mas não conseguia degluti-las. Já o idoso apresentava desnutrição, palidez e estava com as roupas sujas.

No quarto do filho do casal, havia um facão, um punhal e um porrete de madeira, além de diversos objetos “góticos”. Os policiais encontraram dentro de um copo no armário os cartões bancários dos idosos, além de documentos que demonstravam a obtenção de mais de 10 empréstimos, com uso de contas das vítimas.

Os policiais pediram ajuda ao Corpo de Bombeiros para levar a idosa ao hospital, devido ao estado de desidratação, desnutrição e a uma escara próxima à nádega da vítima. O idoso também foi transportado para uma unidade de saúde.

No momento do resgate, a equipe de bombeiros se emocionou quando viu a idosa pedir por comida. Uma sargento da equipe conseguiu um prato de mingau para a vítima, que comeu como não se alimentasse há dias.

O filho do casal foi autuado pelos crimes de maus-tratos e exploração financeira, cujas penas somadas passam dos cinco anos de reclusão.