Seja bem-vindo. 26 de fevereiro de 2024 13:31
Previous
Next

PCDF quebra organização criminosa suspeita de desviar R$ 1,6 mi

Criminosos aplicavam golpes contra correntistas, por meio da apresentação de diversos documentos falsos. Investigações começaram em outubro

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) desarticulou uma organização criminosa especializada em cometer fraudes bancárias. O grupo é suspeito de desviar aproximadamente R$ 1,6 milhão.

Durante o cumprimento das ordens judiciais — três prisões temporárias, além de seis mandados de busca e apreensão —, um dos investigados acabou preso em flagrante por crime de falsificação de documentos.

A PCDF detalhou que encontrou com o suspeito mais de 100 registros de identidade falsificados, cartilhas de cheques falsas e subtraídas, bem como cartões de crédito emitidos em nome de cidadãos inexistentes.

Os criminosos teriam aberto contas falsas em nome de pessoas de alto poder aquisitivo, segundo a polícia, e fraudado uma linha de crédito de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de um banco para desviar altas quantias.

A PCDF detalhou que a investigação começou em outubro deste ano. Na primeira fase da operação, uma pessoa acabou presa por ter recebido valores oriundos das fraudes.

Nesta segunda fase, três investigados foram presos em São Paulo (SP), também por ações relacionadas a fraudes.

A operação, organizada pela Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), contou com apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo (DVC/Dope).

Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato, uso de documento público falsificado e lavagem de capitais.