Seja bem-vindo. 21 de abril de 2024 03:22
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

“Fez pou pou na mamãe”, diz criança que viu mãe ser morta pelo pai

Criança de 6 anos presenciou feminicídio da mãe, morta a tiros por CAC com arma registrada. “Fez pou pou na mamãe”, contou a filha

A criança de 6 anos que viu a mãe ser morta a tiros pelo pai tem lembrança vívida do que aconteceu. “Fez pou pou na mamãe”, contou a menina, filha do ex-casal. Ela presenciou Wesly Denny da Silva Melo, 29 anos, executar Tainara Kellen Mesquita da Silva, 26, com seis tiros. O homem, preso na tarde dessa quinta-feira (11/1), possui registro de Colecionador, Atirador e Caçador (CAC).

O depoimento da filha consta na decisão judicial que determinou a prisão preventiva do feminicida, autorizou a busca e apreensão na casa dele e quebrou o sigilo de dados telemáticos da vítima. A magistrada citou o perigo de Wesly Denny.

“É de se ressaltar que o crime ocorreu em plena luz do dia e na presença da filha do ex-casal de, apenas, 6 anos. A gravidade dos fatos narrados na representação policial reclama uma atuação célere por parte do ente estatal, pois o crime foi praticado mediante severa agressão à vítima com vários tiros.”

Wesly é CAC e cometeu o crime com a arma 9mm. Ele se fez passar por uma cliente da vítima antes do feminicídio, enviando mensagens dizendo não estar localizando o endereço do salão. Com isso, Tainara saiu do estabelecimento por quatro vezes e foi até o lado de fora.

Nas três primeiras vezes, ela saiu acompanhada da filha do casal. O crime aconteceu na quarta vez, com a menor vendo o assassinato. Wesly Denny foi preso pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) em ação conjunta com a Polícia Militar de Goiás (PMGO) na tarde de ontem. Ele foi encontrado em Santa Maria.